Caminhos da Resistência e Liberdade - Práticas pedagógicas para amefricanizar o ensino

  • Projetos Especiais
  • Formador: Fábio Da Silva Conceição e Eduardo Russell
  • Turma: 24PROJS01
  • Inscrições abertas!
  • Agenda: 22/05 a 11/06/2024
  • Carga Horária: 12 horas
  • Encontros síncronos: 19h às 21h00
  • Data imersão: 08/06/2024
  • Valor: até 10x de R$ 47,10 sem juros no cartão de crédito

Para coordenadores, orientadores, professores e demais profissionais de educação interessados em ampliar e/ou aprofundar seu repertório de práticas pedagógicas antirracistas.

Práticas pedagógicas verdadeiramente comprometidas com a formação crítica e integral de estudantes precisam estar articuladas com a produção de saberes outros, para além dos clássicos do eurocentrismo e distantes de nossa realidade. Valorizar os saberes construídos por povos originários latino americanos e africanos e seus descendentes, assim como os movimentos sociais protagonizados por esses atores, é imperativo nos dias de hoje. Nesse sentido, "Práticas Pedagógicas Decoloniais para 'Amefricanizar' o Ensino" propõe uma abordagem inovadora, que visa descolonizar o ensino, reconhecendo e valorizando a diversidade étnico-racial. 

Por meio de uma formação que articula aulas online a uma imersão por espaços que contam a história das contribuições dos povos africanos e afro-brasileiros para a construção do país, destacaremos estratégias práticas que transcendem a abordagem eurocêntrica, enfatizando a importância da inclusão de perspectivas africanas e afro-brasileiras no currículo. 

Ao explorar a relevância da prática decolonial na educação, os encontros buscam capacitar os professores a implementar práticas mais inclusivas e críticas, promovendo uma educação que celebra a pluralidade cultural e contribui para a construção de uma sociedade mais justa e equitativa.

Formadores: Fábio Conceição e Eduardo Russell


Esta formação propõe apresentar e discutir alguns conceitos e práticas que possam colaborar para que educadores em geral consigam fazer valer no seu cotidiano escolar as leis 10.639/03 e 11.645/08.

Espera-se que, ao final do percurso, os educadores sejam capazes de: 

  • Reconhecer a importância da prática decolonial na educação e sua relevância para a construção de uma sociedade mais justa e equitativa.
  •  Valorizar a diversidade étnico-racial e compreender a necessidade de inclusão de perspectivas africanas e afro-brasileiras no currículo escolar.
  •  Desenvolver habilidades para identificar e desconstruir narrativas eurocêntricas presentes em materiais didáticos e práticas educacionais.
  • Explorar exemplos concretos de práticas pedagógicas decoloniais e refletir sobre seu impacto na promoção da pluralidade cultural e na formação de alunos conscientes e críticos.
  • Compartilhar estratégias para superar desafios e implementar uma abordagem decolonial eficaz em sala de aula, promovendo uma educação mais inclusiva e transformadora.
  • Reconhecer a produção de saberes produzidos pelas populações historicamente invisibilizadas; 
  • Valorizar as contribuições dos africanos e seus descendentes na formação do pensamento social brasileiro;  
  • Fazer escolhas pedagógicas que contemplem os saberes construídos por povos originários latino-americanos e africanos e seus descendentes. 


Aula 1  - 22/05/2024  
Horário: 19h às 21h

  • Por que uma Educação para as Relações Étnico-Raciais
  • Práticas Pedagógicas Decoloniais para 'Amefricanizar' o Ensino


Imersão - 08/06/2024
O percurso começa na Zona Portuária do Rio de Janeiro, com uma caminhada pela região conhecida como Pequena África, cuja história está intimamente ligada ao tráfico transatlântico de escravizados, à diáspora africana e ao nascimento do samba. Para honrar essa herança, o formador Fábio Conceição articulará a apresentação dos principais pontos da região a performances musicais, tocando e cantando sambas relacionados à história do local. O circuito começa na Praça Mauá, passando pelo Cais do Valongo, o maior porto receptor de pessoas escravizadas do mundo. Ao final do tour pela Pequena África, almoçaremos na CASA DE OMOLOKUM - “Casa de cultura e valorização da religião de matriz africana, por meio da comida de dendê, cultura e arte!”.  Depois do almoço, o grupo seguirá para o MAR -  Museu de Arte do Rio,  onde será realizada uma visita guiada à exposição FUNK - “A principal mostra do ano do MAR perpassa os contextos do funk carioca através da história. Apresentada pelo Instituto Cultural Vale, com curadoria da Equipe MAR junto a Taísa Machado e Dom Filó, a mostra contou também com a colaboração de consultores, como Deize Tigrona, Celly IDD, Tamiris Coutinho, Glau Tavares, Sir Dema, GG Albuquerque, Marcelo B Groove, Leo Moraes, Zulu TR. A  temática da exposição irá apresentar e articular a história do funk, para além da sua sonoridade, também evidenciando a matriz cultural urbana, periférica, a sua dimensão coreográfica, as suas comunidades, os seus desdobramentos estéticos, políticos e econômicos ao imaginário que em torno dele foi constituído.” E assim, encerramos o sábado. 

Aula 2 - 11/06/2024 
Horário: 19h às 21h
  • Breve exposição da Lei 10639/03 e possibilidades de aplicação.
  • Exposição dos participantes.


  • Exposição dialogada
  • Tematização da prática 
  • Aprendizagem entre pares
  • Exploração de diferentes produções e experiências pedagógicas de perspectiva antirracista
  • Painéis de práticas antirracista 
  • Visitação a espaços de referência em educação antirracista
  • Introdução aos conceitos de decolonialidade e sua relevância na educação.
  • Discussão sobre a importância da inclusão de perspectivas africanas e afro-brasileiras no currículo.
  • Atividades práticas, como análise de textos e materiais didáticos, para identificar e desconstruir narrativas eurocêntricas.
  • Exploração de exemplos concretos de práticas pedagógicas decoloniais em sala de aula.
  • Reflexão sobre os desafios e oportunidades enfrentados pelos educadores ao implementar uma abordagem decolonial.
  • Discussão em grupo sobre estratégias para superar obstáculos e promover uma educação mais inclusiva e crítica.


Aula 1
22/05 - Quarta-feira

19h00 às 21h00

Aula online  com os formadores Fábio Conceição e Eduardo Russell. 

Imersão
08/06 - Sábado 

9h00Encontro na portaria principal do MAR -  Museu de Arte do Rio, na Praça Mauá
09h15 - 12h30
Caminhada musical pelo Circuito da Herança Africana (Pequena África)
13h15 - 14h00
Almoço
14h30
MAR - Museu de Arte do Rio

Aula 2
11/06 - Terça- feira

19h00 às 21h00

Aula online  com os formadores Fábio Conceição e Eduardo Russell. 

Em um curso online, sem a presença física dos inscritos, é fundamental a verificação das interações e contribuições de cada participante, tanto nos momentos síncronos quanto nas atividades do AVA - Ambiente Virtual de Aprendizagem, seja em forma de texto ou outros formatos.

Para receber esta certificação é necessário participar de pelo menos 75% atividades oferecidas. 

Ao final, depois de realizar uma breve avaliação sobre o curso, o participante terá a liberação de um certificado de aprovação com a indicação da carga horária. Aqueles que não participarem da quantidade mínima de atividades (75% no mínimo) não receberão o certificado.

Importante: a participação nos encontros síncronos é condição indispensável para atribuição de presença.  O acesso às gravações dos encontros só será disponibilizado após o término do curso e não implicará em recebimento de presença.

VALOR: R$ 471,00

Forma de pagamento:

- Cartão de crédito: em até 10 parcelas sem juros, com parcela mínima de R$10,00.

- Boleto bancário: somente 1 parcela. O boleto será enviado por e-mail (utilizamos o sistema TOTVS). Envio em até 48 horas após a compra.

*Os pagamentos via boleto estarão disponíveis até três dias antes do início do curso. Depois disso, será possível pagamento via cartão de crédito ou transferência bancária.

- Para fazer pagamentos via PIX utilize a chave 26.643.740/0001-30 e envie o comprovante para centrodeformacao@cfvila.com.br. A inscrição será confirmada após o recebimento do comprovante.


DESCONTO

Atenção! Não serão concedidos descontos após a efetivação da inscrição – utilize o código do cupom no momento do pagamento.

1 - Rede pública e ONGs*: 15% - Solicite seu cupom com o Centro de Formação (11) 94283-2212 ou centrodeformacao@cfvila.com.br

Assim que ajustarmos o antigo cupom, podemos deixar disponível.

*Envie cópia do comprovante mensal de rendimentos/holerite, cópia da carteira de escola, para centrodeformacao@cfvila.com.br

2- Desconto especial para grupos: 


Desconto
Grupos de 5 a 9 pessoas 5%
Grupos de 10 a 15 pessoas 10%
Grupos com 16 ou mais pessoas 15%

3 - Estudante*: 10% - código do cupom ESTU10-W6L-F1J

*Válido apenas para estudantes de graduação. Envie cópia da carteira de faculdade/escola, boleto bancário ou a declaração de escolaridade emitida pela unidade de ensino para: centrodeformacao@cfvila.com.br

Para outras possibilidades entrar em contato com o Centro de Formação (11) 3751-9677 / (11) 94283-2212 ou centrodeformacao@cfvila.com.br

4 - Bahema*: Os profissionais das escolas da Bahema Educação podem se beneficiar de descontos variados nas ações formativas ofertadas pelo Centro de Formação da Vila. Informe-se para saber o percentual de desconto dos cursos de seu interesse, pois eles variam de acordo com as características de cada proposta.

Centro de Formação da Vila - 2024
Tema desenvolvido por EVERSOFT