Painel de Boas Práticas - Educação Infantil - II

  • Painéis de Boas Práticas
  • Turma: 21BHEEBP02
  • Inscrições abertas!
  • Agenda: 19/10/2021
  • Carga Horária: 18h às 20h
  • Valor: EVENTO GRATUITO

A acolhida pós pandemia - a importância da acolhida com afetividade

Como consequência da Pandemia  as crianças ficaram afastadas dos espaços escolares. Mesmo que a educação tenha chego a todos os lares, nem todas as crianças tiveram a oportunidade do ensino remoto devido  a falta de estrutura familiar , falta de tempo, muitos filhos  entre outros . '' Desta forma a educação ficou comprometida. Com o retorno do ensino presencial seguindo todos os protocolos de saúde a unidade escolar passou a repensar na forma como essas crianças deveriam ser acolhidas , priorizando a afetividade .Sabendo que os espaços são fontes  de aprendizagem  e após estudos com a ESCOLA DA VILA  o Cemei Paulo Madeira elaborou uma proposta intitulada Acolhida Surpresa, o objetivo era auxiliar um retorno lúdico e prazeroso das crianças . Focamos na acolhida nesse primeiro momento por ser o espaço de separação da família . Desta forma todas as 9 salas elaboraram acolhidas diversificadas como : ACOLHIDA COM CIRCO, ACOLHIDA NA FLORESTA ENCANTADA , ACOLHIDA NO PARQUE , ACOLHIDA COM CINE PIPOCA ,  ACOLHIDA COM OBJETOS NÃO ESTRUTURADOS , ACOLHIDA  COM CIRCUITO ARTISTICO,  entre outros. O que irei apresentar será o resultado  dessa acolhida tanto para as crianças quanto para as famílias . 


Richely Cristina Fernandes
- Rede Municipal de Bebedouro - Formada em pedagogia e magistério. Atuo a 12 anos da educação. Atualmente estou a 3 anos na gestão escolar



Projeto de pesquisa: Por que o coelho corre rápido e o jabuti vai devagar?

Na investigação da lenda do Saci, escolhida com tema de interesse deste ano, pesquisamos as características e comportamentos desse personagem e seguimos promovendo indagações sobre: o que é fantasia, o que é realidade? Como aprofundamento desta pesquisa, escolhemos trabalhar com seu papel na proteção da natureza que é forte característica desse personagem. Nesse sentido, relançamos o tema agora com o nome: Sacis, os protetores da natureza. 

Entendemos que para cuidar da natureza é preciso conhecê-la, pesquisar sobre ela e estudá-la em nosso cotidiano. Por isso, escolhemos começar com a pesquisa dos animais da escola; Para construir uma pergunta norteadora nos inspiramos na fábula: A tartaruga e a lebre e lançamos para o grupo: Porque o coelho corre rápido e o jabuti vai devagar? Dessa forma seguimos pensando nas características desses animais, em como são e o que precisam para seu cuidado. 

Como forma de comunicação e compartilhamento do resultado da pesquisa iremos construir dois infográficos com características dos animais estudados.


Laura de Souza Marques Furtado - Escola Viva - Formada em Pedagogia e Nutrição, trabalha na Escola Viva, desde 2000, na educação infantil.  Visitou as escolas de Reggio Emília em 2007 e desde esse período se inspira nas práticas de educação investigativa e sensíveis como experiências enriquecedoras e transformadoras para crianças e educadores. Se dedica a estudar e refletir para “ler” as crianças através de suas múltiplas linguagens. Acredita que a troca entre educadores e crianças é fundamental.



Oficina de Percurso na Educação Infantil

Em nossa escola, a área de Artes considera e trabalha com três eixos norteadores, ou seja, três conteúdos básicos: produzir, apreciar e contextualizar. 
Sabemos da importância que o espaço para a experiência, a investigação e a livre escolha têm no processo de aprendizagem da arte. E é por esta razão que optamos que haja em nosso currículo momentos onde o aluno realiza a Oficina de Percurso, que mantém características da livre-expressão. A introdução da oficina de percurso possibilita uma autoria infantil mais elaborada e autônoma.
Ao realizar essas ações, eles se deparam com o que são capazes de produzir, surpreendendo-se e maravilhando-se com o processo e com o resultado de seus trabalhos. 

Nathalia Santos - Escola Verde que te quero verde - graduada em pedagogia e pós graduada em Neuropsicopedagogia. Atuo na área da educação há 9 anos, o mesmo tempo que trabalho na Escola Verde que quero verde. Nos últimos 5 anos atuo com um grupo de crianças de 3 e 4. Ao longo desses 9 anos participei de várias formações na Escola da Vila. Ao longo desses 6 anos participei de várias formações na Escola da Vila.  


Adriana Marinho de Assis Lanzilotti - Escola Verde que te quero verde - Graduada em pedagogia e pós graduada em alfabetização e letramento. Atuo na área de educação infantil  a 22 anos, hoje atuo na escola Verde que te quero verde desde 2016 com crianças de 1 ano e meio a 3 anos.


Castelo aos olhares das criança do grupo 1

Pensando em considerar, aceitar e respeitar o imaginário e as narrativas das crianças, foi dado um novo direcionamento ao projeto sobre castelos que tínhamos no nosso currículo. Desse modo, essa apresentação irá abordar as experiências vividas através da abordagem da cartografia da invenção, onde o foco está no protagonismo das crianças na perspectiva da aprendizagem investigativa, em que ela e o educador caminham juntos, através do olhar e da escuta apurada desse educador diante das experiências, questionamentos e vivências delas. 
Este caminhar investigativo tratou o tema castelo como um território democrático e brincante, compartilhando para mim, professora desse grupo de crianças de 3 e 4 anos, uma nova abordagem educativa, onde se tinha princípios norteadores no lugar de objetivos previamente listados e atividades prontas. Na investigação que se construía, à medida que acontecia como numa cartografia de território a se explorar,  não se esperava determinados  resultados a se atingir e objetivos a serem conquistados, mas com certeza se tinha a intenção  de aprender a ouvir as crianças e ir ao encontro delas.


Marilia Milani Xavier - Escola Verde que te quero verde - Formada em pedagogia pela Universidade Santa Cecília, pós graduada em psicopedagogia pela Universidade Católica de Santos e pós graduada em Neurociências aplicada à Educação pela Universidade Anhembi Morumbi.  
Pedagoga atuante na Educação Infantil, crianças de 3 e 4 anos, na Escola Verde que te Quero Verde- São Vicente.


Mediação do painel:

Flavia Montagna Escola Viva - Graduada em Psicologia na PUC-SP. Cursando pós-graduação em Alfabetização: Relações entre Ensino e Aprendizagem, no ISE-Vera Cruz. Professora de educação infantil há 17 anos, formadora de professores pelo Instituto Natura e consultora pedagógica em projetos de educação.

Agenda
Data: 19 de outubro de 2021
Horário: das 18h00 às 20h00

* O link para o evento será enviado com um dia de antecedência. 

O email de confirmação de inscrição para este evento será enviado em até 48 horas.
Centro de Formação da Vila - 2021
Tema desenvolvido por EVERSOFT